21 de março de 2006

Bookmaking - Design editorial

Lee, Marshal (2004), Bookmaking: Editing, Design, Production, 3ª Edição. W. W. Norton & Company.
ISBN: 0393730182

Mais um excelente livro sobre design gráfico. Desta vez sobre a temática do design editorial. É um velho clássico de referência, editado pela primeira vez em 1965, revisto em 1979 e com nova edição em 2004 (o que é demonstrativo da intemporalidade que caracteriza as obras de grande qualidade).

É um verdadeiro guia sobre como fazer o design um livro, muito útil a estudantes, professores e designers. Esta edição recente demonstra, muito bem, como o computador veio modificar todo o processo criativo do design editorial. Abrange todos os tópicos de interesse, desde o processamento do texto até à impressão do livro, com todos os passos intermédios.
A explorar...

6 comentários:

@Memorex disse...

À primeira vista deparei com o blog interessante, e como este interesse é-me familarizado resolvi navegar, subitamente adorei.

Quando ao livro, é uma pena que não haja tradução para Português e certamente os designers de Portugal compreenderiam melhor a metodologia do desígnio.
Em termos de utilidade, Portugal precisa de levar um banho renovado!

Carinhosamente, Memorex
P.S- vou linkar-te

Atom Ant disse...

Infelizmente, Portugal precisa mesmo de um grande banho, em diversas coisas, não só no design!!!...
Quanto ao livro, com sorte, os designers de língua portuguesa também sabem inglês...desde que tenham vontade de ler ;)
Obrigada.
Volte sempre.

Fabs cOSTA disse...

Porquê?
Os designers Ingleses sabem Português?

Aqui, já ao lado, na nossa irmã Espanha e também um pouco por toda a Itália, os livros importantes são traduzidos.

Não só significa que têm um espetro fonético mais reduzido que o nosso como também que têm preocupações linguísticas diferentes das nossas...

Atom Ant disse...

Eu sei... tens toda a razão Fabs!
Com um mercado reduzido, como o nosso, as editoras evitam este tipo de investimento. Fazem mal, é claro...Porém, o que eu quero dizer é que, não podemos usar a desculpa da língua para não consultar os livros!!! Até porque, neste mundo cada vez mais aldeia global, o dominio de diversas linguas é uma vantagem enorme.

@Memorex disse...

Vantagem enorme sim, mas para pessoas com capacidades limitadas é complicado e creio que não entendeu a parte oculta da minha frase até porque permanece misteriosa.
Traduzir de inglês para Português é muito importante como em casa e nas escolas, sobretudo na vida. Mas para pessoas que não possuem um sentido apurado do inglês é penoso, até porque essas pessoas tem deficiências. Como ambos sabemos que a lingua inglesa é dominada pela linguagem sonora e dai existe diversos significados linguísticos.
Se não ouvirmos, podemos correr o risco de aprender mal inglês...

bjs (espero que fui clara suficiente para você perceber)

Atom Ant disse...

Acho que entendi...
Também acho que estamos de acordo quanto à necessidade e utilidade das traduções, para Português, dos manuais (seja em que área for do conhecimento). Obviamente que é mais fácil ler na nossa língua nativa mas, em última hipótese, mais vale ter um manual em inglês que não ter nenhum. Porém, para que essas traduções apareçam é necessário que haja mercado disposto a comprar.