23 de abril de 2009

Plágio ou ignorância?

O nosso leitor Sérgio Mousinho alertou-nos para uma questão muito pertinente: o plágio de logos.
"Estava eu a passar a Ponte 25 de Abril, quando reparo num motard com um logo parecido com o logo da equipa de Hoquei no Gelo, os Filadélfia Flyers. Só depois é que vi que era uma empresa de estafetas.
Será que eles não sabem que existe um logo (mais antigo) idêntico (pelo menos com os mesmos traços e cores) no outro lado do oceano? Será que fizeram de propósito? Sim, eu sei, são poucas as pessoas em Portugal que seguem ou conhecem estes tipos de desportos, mas eu mal vi o logo, associei imediatamente a aquela equipa Norte Americana."

Eu acrescento alguns exemplos que nos deixam a pensar. E pergunto: é propositado? Se não é com intenção, como é que nós designers podemos ter a certeza de que não estamos a plagiar? E a EDP? Lembram-se? É plágio ou não? E de quem é a culpa? Do designer?

3 comentários:

Lucas H. Gonçalves disse...

ótima publicação...
eu não sou "expert" em Design, mas acho que a criação de uma logo é baseado em experiências anteriores, como tudo na vida...
Você utiliza-se de suas vivências.
Utiliza-se de "pedaços" de outras obras, vistas ou criadas, para estruturar uma nova...
Não acho que seria plágio, e nem ignorância, mas sim desleixo do designer, por saber que algo tão parecido não passa despercebido pelos olhares alheios.

Mousinho disse...

Obrigado da minha parte pelo interesse na publicação deste tema.

Os outros casos postados também são algo intrigantes. A dúvida da sua criação ficará sempre no ar... ou não.

Cumps.

Atom Ant disse...

Naturalmente, o processo criativo é alimentado pelas imagens e vivências anteriores.

Contudo, na minha opinião, demasiada "inspiração", é sinal de pouca criatividade. E não me venham falar de coincidência porque, nos casos "postados" pelo Corto, a probabilidade de terem sido reproduzidos sem conhecimento prévio dos originais deve ser tão pequena como a de acertar no "Euromilhões".

Para além do mais, o designer deve esforçar-se por se manter actualizado... exactamente para não criar embaraços aos seus clientes.