20 de janeiro de 2006

Navegação inteligente em tempo real

Está em curso um estudo, em Londres e Tóquio, que pretende usar as modernas tecnologias, nomeadamente um sensor remoto fabricado no Japão, para melhorar a mobilidade dos cidadãos, de todas as idades e capacidade, nos centros das cidades.

Todos sabemos que cada viagem, nos transportes públicos, é única e que cada indivíduo em viagem terá necessidades específicas, pois nem todos possuímos as mesmas capacidades físicas e cognitivas. No entanto, a informação disponível nos sistemas de transportes não é personalizada, é indiscriminada e, frequentemente, pouco fiável.
Este projecto procura investigar o uso de sistemas “inteligentes” para fornecer informação exacta, em tempo real e “feita por encomenda” para o viajante individual. Essa informação é-lhe enviada, directamente, para que possa melhorar a sua mobilidade pessoal nos centros das cidades.
Estão a ser realizados estudos, com utilizadores, nos transportes de Londres e Tóquio para obtenção de informação profunda sobre os comportamentos. Foi usada tecnologia de sensores da Omron.











O sistema proposto integrará terminais de transporte, redes de dados, utilizadores e destinos. Esta integração será feita usando um ID Peg que poderá ser usado como uma bijutaria, ou no porta-chaves. O sistema Happy Travel de Tóquio usa o telemóvel para interagir com o ambiente inteligente.

2 comentários:

Atom Ant disse...

A construção de mapas cognitivos é um tema fantástico... existem muitas nuances, aparentemente insignificantes, que podem determinar o sucesso, ou o fracasso, da orientação. É um tema que vale a pena explorar!

fabs costa disse...

Grandes ideias fantásticas!
Parabens pelo interesse contínuo e crescente do blog!

A mim estes objectos encantam-me quer pela inovação quer pela inteligência.

Qualquer dia vende-se disto em Fátima em modelos lanterna, porta-chaves e anel pisca-pisca.
Por aqui, vamos espreitando ali no Martim Moniz pelas novidades...

E...,
Aproveito para contar o que me aconteceu no metro, no outro dia:

Vinha na linha verde e entraram quatro "miuditas" na estação da Alameda.
Eram de Coimbra.
Uma inteligente e três "mais ou menos"...

Uma, a ler a placa scripto-direccional, diz:
-Alameda.

E a outra diz:
Saímos daqui a duas estações.

As três olharam para a inteligente a tentar perceber se esta aprovava aqueles pensamentos contemplativos.

Nisto ouve-se a vozinha da gravação a dizer:
- Próxima paragem, Alameda. Há correspondência com...

E há logo uma que diz:
-Enganaste-te!

E a outra:
Afinal não entrámos na Alameda.

Ao mesmo tempo a terceira diz:
Como é que isto, nos está a acontecer?

A inteligente responde:
-Estão parvas?
É claro que entrámos na Alameda!
Não se lembram?

Ao que a primeira responde:
Então o metro anda aqui ás curvas, não?...

lol
Sem comentários