25 de janeiro de 2006

SHIFT

Aprender a andar de bicicleta não é fácil e pode causar alguns traumatismos dolorosos. Muitos de vós aprenderam com a ajuda de um triciclo ou colocando rodinhas extra na bicicleta. Mas essas soluções não são nada atraentes… Para melhorar a aprendizagem, os designers da Universidade de Purdue inventaram o triciclo Shift, cujas rodas se aproximam com o aumento da velocidade e se afastam em velocidades mais lentas.
Ideal para crianças e adultos!


























Esta invenção foi considerada, pela imprensa nacional e internacional, como uma das melhores do ano de 2005 e ganhou o 1º Prémio no “9th International Bicycle Design Competition” em Taiwan.

Eu gostava de ver, e experimentar, antes de me pronunciar mas, ainda assim, parece ser um produto fantástico! Para saber mais sobre este conceito e muitos outros bastante interessantes dêem uma passada pelo site da Designapkin.

3 comentários:

Fabs Costa disse...

Bem...

Não sei se é suposto fazer só elogios. Sinto que o "sempre" pode tornar-se uma coisa super chata.

...

Pode ser um objecto de design industrial fantástico, mas..., não me convence.

Sorry...

Parece uma bicicleta para dificientes físicos.
Tem um ar de anormalidade qualquer que me transcende.

Não gosto do guiador, não gosto do acento, não gosto da solução matacona que liga o guiador ao acento e ás rodas.

As rodas, já as acho mais interessantes pelo esvaziamento do espaço solucionado com um único travamento.
Não sei se é uma boa solução, porque não tenho as competências de um designer indústrial.

Depois há o equilibrio.
Para mim, a ideia de alcançarmos o equilíbrio estável entre nós e a máquina é relevante.

Faz-me imaginar o mac donalds no topo do pico...
He, he, he

Atom Ant disse...

Amiga Fabs, até parece mal dizeres que é suposto fazer sempre elogios :(
A qualidade do nosso trabalho também reside na discordância entre pontos de vista e opiniões...
Essa é a essência deste blog - fomentar o debate de ideias.

fabs costa disse...

Fantástico!
Obrigada, Atom Ant por seres Grande!

Posso partilhar contigo um bocadinho de uma carta?:

"... Há sempre alguém que nos diz que aquilo que não entende é impossível.

Há sempre alguém que pensa que tudo é inalcançável, que nenhum lugar está perto porque não consegue tocar-lhe.

Mas nós que nos consideramos apenas ondas de luz que nos iluminamos com a magia dos sonhos sabemos que nenhum lugar está longe, nem sequer a eternidade.

Aqueles que só esperam o milagre já não crêem em nada, estão mortos."

Um abraço muito forte e um milhão de beijos.

Excerto de texto do livro, cartas do inferno de Ramón Sampedro, página 152.