19 de março de 2007

Stanley Morison e a Times



Quando a Times foi adoptada pelo jornal THE TIMES, o dia 3 de Outubro de 1932 marcou o culminar de um complicado processo de implementação. Neste processo de transição esteve o jovem tipógrafo Stanley Morison.
Especialista em Caligrafia e Tipografia tinha integrado em 1929 a equipa do jornal britânico e começado as pesquisas para realizar a nova família de fontes.
Depois de executados cerca de 7000 punções protótipos, apareceu uma letra euilibrada, legível e neutra, onde se percebia claramente a utilização de caracteres híbridos, misturando elementos estilísticos das romanas renscentistas com outros das romanas de transição. Esta fonte viria a ser a mais famosa da série de revivalismos conhecida por Old Type Revival.

"Por tipógrafo não me refiro a um impressor, como vulgarmente acontece. Por tipógrafo refiro-me a alguém que, pelo seu julgamento e uma sólida argumentação dentro de si próprio, possa executar ou dirigir outros para executarem do princípioao fim todos os trabalhos manuais ou operações físicas relacionadas com tipografia."

Ler mais em Molho de Brócolos

1 comentário:

tipografia disse...

Receberam um thinking blogger award!

ttttt