19 de Novembro de 2008

Símbolos para rótulagem de químicos perigosos #1

A perigosidade de algumas substâncias químicas, com as quais convivemos no nosso dia a dia, está identificada em pequenos símbolos, aplicados nos rótulos das embalagens. Estes símbolos têm o formato quadrado, são impressos a cor-de-laranja e contêm pictogramas impressos a preto.

O seu objectivo é alertar para o risco associado ao manuseamento da dita substância. Para que a mensagem seja eficaz, os pictogramas ilustram as consequências associadas a um uso indevido das mesmas.

Os produtos químicos perigosos são classificados com base nas suas propriedades físico-químicas (explosivos, comburentes, inflamáveis, facilmente inflamáveis e extremamente inflamáveis); propriedades toxicológicas (tóxicos, muito tóxicos, nocivos, corrosivos, irritantes, sensibilizantes e aqueles que provocam efeitos graves na saúde em caso de exposição prolongada); efeitos específicos na saúde humana (carcinogénicos, mutagénicos e com efeitos tóxicos na reprodução); efeitos no ambiente (perigosos para o ambiente aquático e perigosos para o ambiente não aquático).

Os símbolos, a aplicar nos rótulos, são os seguintes:


C - Corrosivo
Produtos químicos que causam a destruição dos tecidos vivos e/ou materiais inertes.
Não devem ser inalados e deve ser evitado o contacto com a pele, olhos, roupas e outros materiais.
Exemplos: ácido clorídrico e fluorídrico.


E - Explosivo ou instável
Substâncias que podem explodir sob o efeito de uma chama ou que são sensíveis a choques/fricções.
Deve ser evitada a exposição ao calor, faíscas, quedas, embates, etc.
Exemplos: nitroglicerina


O - Comburente ou oxidante
Substâncias que se podem inflamar, ou facilitar a combustão, dificultando, ou, impedindo o combate ao fogo.
Deve ser evitado o contacto entre estas substâncias e materiais combustíveis.
Exemplos: oxigénio, nitrato de potássio, peróxido de hidrogénio.


F - Facilmente inflamável | F+ - Extremamente inflamável
Substâncias que podem inflamar-se facilmente.
Deve evitar-se o contacto com materiais e fontes de ignição.
Exemplos: benzeno, etanol, acetona, hidrogénio.


T - Tóxico | T+ - Muito tóxico
Substâncias que por inalação, ingestão, penetração cutânea, podem implicar riscos graves, agudos, crónicos ou mesmo fatais.
Deve ser evitado o contacto com o corpo humano.
Exemplos: cloreto de bário, metanol, monóxido de carbono,


Xi - Irritante | Xn - nocivo

Xi - Substâncias não corrosivas que por contacto (imediato, prolongado ou repetido) com a pele, ou mucosas, pode provocar uma reacção inflamatória.
Deve ser evitado inalar os gases e o contacto com a pele, olhos e outras mucosas.
Exemplos: cloreto de cálcio, carbonato de sódio.

Xn - Substâncias que por inalação, ingestão, ou penetração cutânea, podem implicar riscos de média gravidade.
Deve ser evitado o contacto com o corpo e/ou a inalação dessa substância.
Exemplos: cloreto de potássio.


N - Perigoso para o ambiente
Substância que, uma vez liberta no ambiente, pode provocar danos no ecossistema a curto ou longo-prazo.
Não deve ser vazado/depositado nos solos, nos canos, ou na água. A recolha e tratamento dos resíduos e embalagens requer um cuidado especial.
Exemplos: benzol, cianureto de potássio.

Com certeza que muitos, se não a totalidade, destes símbolos vos são familiares. Porém, reconhecer os símbolos não é equivalente a conhecer o seu significado. Na verdade, estudos anteriores revelaram que, apesar de reconhecerem os símbolos, muitas pessoas não sabem o qual o seu significado correcto. Isso poderá, por si só, não ser mau se o símbolo funcionar como alerta e o comportamento adoptado mantiver a pessoa fora de risco. Porém, o desconhecimento do tipo de perigo potencial poderá impossibilitar a adopção do comportamento correcto, desejado...

Referências:
ISO 3864-2:2004 - Graphical symbols - Safety colours and safety signs - Part 2: Design principles for product safety labels
.

Sem comentários: