18 de abril de 2007

Novo sinal para perigo de radiação

Foi apresentado pela IAEA (International Atomic Energy Agency), há poucos meses, um novo símbolo ISO (International Organization for Standardization) para Radiação Ionizante.



Este novo símbolo (ISO 21482), que vem complementar e não substituir o símbolo já existente, destina-se a fontes perigosas de radiação, capazes de causar lesões graves ou morte e deverá ser aplicado nos dispositivos que contenham tal fonte de radiação. Em alguns casos, poderá ser aplicado debaixo da cobertura da fonte, sendo apenas visível caso haja desmantelamento do equipamento. Não é um símbolo destinado a ser aplicado em portas, contentores ou locais afastados da fonte de radiação. Potenciais aplicações do símbolo são irradiadores, equipamentos de radioterapia e unidades de radiografia.

A necessidade deste novo símbolo surge da constatação das grandes dificuldades de compreensão do símbolo do existente à data.


Sinal de perigo de radiação (triangulo com trifólio)




O símbolo anterior, com o trifólio, não possui qualquer significado inerente, é uma representação abstracta à qual foi convencionado associar o significado de radiação ionizante. Claro está que, sem aprendizagem e memorização do significado não haverá compreensão. Nesse sentido, com esta nova representação, ambiciona-se a obtenção de um símbolo universal, que seja facilmente compreendido por todos e que transmita a ideia de “Perigo, fuja, mantenha-se afastado”.

Para o desenvolvimento do novo símbolo foi criada uma equipa multidisciplinar, envolvendo designers, ergonomistas e especialistas em protecção contra radiações. Do trabalho dessa equipa resultaram diversas alternativas que foram, numa fase inicial, testadas com crianças. As cinco variantes que tiveram sucesso nesta fase foram, posteriormente, testadas pelo Instituto Gallup, em 11 países por todo o mundo (Brasil, Polónia, EUA, Marrocos, Quénia, Arábia Saudita, China, Índia, Tailândia, Ucrânia e México). Desta forma procurou-se garantir que, o novo símbolo, conseguisse transmitir, com sucesso, a mensagem de forma universal, independentemente da idade, educação ou background cultural.

A escolha da melhor solução foi obtida através da realização de um teste de compreensão, segundo o procedimento sugerido pela norma ISO 9186 (2001). Esse teste, que foi realizado a 1650 pessoas, consiste numa avaliação da compreensão, que é realizada na forma de uma entrevista estruturada com exibição do símbolo impresso a cores. Os participantes foram agrupados em 2 grupos, um com baixo nível de educação e outro, o grupo de controlo, com um nível médio de educação. Foram escolhidos participantes de meio rural e urbano. Os investigadores registaram as reacções iniciais, a força da mensagem e qual a melhor alternativa para o objectivo estabelecido.






Os resultados dos testes permitiram concluir que:

_o encarnado é a cor indicada para transmitir a noção de perigo;
_a forma octogonal ou triangular é a que melhor transmite a ideia de aviso;
_o trifólio é útil para aqueles que já conhecem o símbolo tradicional de radiação e também transmite a ideia de qualquer coisa má, da qual devemos fugir, quando combinado com um desenho de uma pessoa a fugir e uma seta;
_todas as 5 variantes transmitiram a ideia de perigo;
_a noção de perigo foi maior nos símbolos com a caveira;
_a variante 5 (triângulo-caveira-homem a correr-seta) foi o que obteve taxas mais elevadas (>50%) de identificação espontânea da mensagem de perigo, para a ideia de fuga e maior força na transmissão da mensagem.

Muito embora eu tenha uma opinião negativa sobre este sinal, do ponto de vista do gosto, este é um excelente exemplo de uma metodologia de design participativa, iterativa e multidisciplinar. Como é óbvio, o que realmente interessa, num projecto destes, não é, se o sinal é bonito, mas é, se as pessoas o compreendem de facto. Podendo, dessa forma, adoptar o comportamento correcto para se manterem a salvo.

.

3 comentários:

CORTO MALTESE disse...

Isto da metodologia de design participativa, iteractiva e multidisciplinar diz-me qualquer coisa...
:S

Atom Ant disse...

Fala a voz da experiência... ;)

Paralaxe disse...

Este Blog está listado no

Directório Paralaxe