31 de janeiro de 2007

Sim à Experimenta Design

Infelizmente, já todos ficámos a saber que foi cancelada a próxima edição da Experimenta Design, que deveria ocorrer entre Setembro e Outubro deste ano. Na troca de argumentos, entre Guta Moura Guedes (presidente da Experimenta) e a Câmara de Lisboa, ficamos a saber que afinal o problema é a falta de dinheiro (que não é novidade neste país).

Fiquei, obviamente, aborrecida com esta notícia, por várias razões: porque era um evento importantíssimo para promover o designer nacional; porque isto constitui mais um atropelo aos compromissos e promessas assumidas pelos políticos e porque isto significa que, o dinheiro da autarquia está a ser desviado para outros sítios!...

Como é que é possível deixar cair um evento destes, que lutava por colocar Lisboa entre as capitais internacionais do design?
Se calhar é melhor investir os euros da autarquia no túnel do Marquês, ou em negócios suspeitos com empresas de parques, ou ainda, em projectos arquitectónicos megalómanos para o Parque Mayer…

É vergonhoso mas é a realidade desta cidade.
Por isso, lanço aqui um apelo à comunidade de designers: usem a criatividade para dar voz à nossa insatisfação.
Podem usar este blog para expressar as vossas opiniões e para trocar ideias… eu estou disponível para participar.

Ler a notícia completa no Público.

5 comentários:

Eliana Tomás disse...

Acabei de saber que a Experimenta foi cancelada. Estou triste. Sem duvida que estou muito triste. Sou uma Portuguesa em Londres. Vim para cá estudar Arts, Design and Environment (com a possibilidade forte de vir a ser Curadora). Em meia hora li as noticias, enviei emails, assinei a petiçao e pedi a amigos para fazer o mesmo. Espero que esta seja uma tempestade que depressa vai acabar e que a EXP volte ao seu brilhante caminho.

Atom Ant disse...

Gostava de ser optimista... mas não me parece que a CML mude de posição. Especialmente agora, que este executivo está por um fio. Porém, se o movimento de contestação for grande, talvez se consiga restaurar a Experimenta! Força.

cursivo disse...

O assunto nao parece, pelas informacoes que foram aparecendo, mais uma situacao em que os "politicos" vem mais uma vez cortar com a cultura. A posicao da CML e absolutamente condenavel, mas acho que e justo perguntar se a historia acaba ai.
Escrevi um pequeno texto sobre o assunto para tentar compreender melhor o que se esta a passar - http://cursivo.blogspot.com/2007/02/morte-estranha.html . A ideia nao e
atirar pedras ou apontar culpados, mas sim tentar suscitar uma discussao
seria sobre um assunto que nao parece - ainda - muito esclarecido.

E parabens pelo blog e pelo espaco de discussao!

Eliana Tomás disse...

Cursivo, gostei do teu blog com a análise pragmática em relação "à morte" da EXP. É sempre muito bom encontrar "um advodado do diabo". Será que não há uma empresa Portuguesa que substitua a CML no patrocínio? Ou outra Autarquia? O que é que é preciso mudar ou que solução é que é preciso encontrar para que a EXP aconteça? Mas que aconteça em Portugal...

Anónimo disse...

Pois se calhar por faltar 600 mil euros a exd não se faz. Mas serão necessários os 600 mil euros. Será esse o problema? Será a culpa da CML? Pois e a querida da cultura? não será ela um problema por si só?
Toda a gente quer a EXD, mas será que a EXD vale assim tanto com as pessoas que a têm gerido? Pois acho que não.