21 de junho de 2006

Falta de usabilidade/acessibilidade na TV

Nestes últimos dias não se fala de outra coisa a não ser no Mundial de Futebol 2006, que decorre na Alemanha. Para não ficar fora de contexto decidi prestar atenção a alguns dos programas especiais que foram criados especificamente para cobrir este evento. Durante a visualização de um programa da RTP deparei-me com alguns aspectos que me desagradaram profundamente. Para além das qualificações duvidosas dos comentadores convidados e das figuras tristes que os nossos conterrâneos fazem para aparecer na caixinha mágica, exibem alguns quadros informativos que me surpreenderam, pela negativa.



Se observarmos atentamente podemos constatar que, a dimensão dos caractéres é de tal forma diminuta que, é absolutamente ilegível para grande parte da população. Eu não consigo ler nada daquela informação a uma distância superior a 1,00m (e eu não tenho graves deficiênias visuais). Se juntarmos a isto o excesso de informação por quadro e o tempo reduzido de exibição… a coisa fica praticamente impossível!

Será que a presença do apresentador é fundamental em simultaneo com o quadro? É que, para além de o quadro ficar ainda mais pequeno, o facto de estar sobreposto a um fundo complexo (apesar do filtro semi-transparente) aumenta as dificuldades de concentração. Na RTPN esse mesmo quadro é exibido sobre um fundo colorido simples e o quadro é um pouco maior, o que já melhora um pouco.



Noutros quadros, como o caso daqueles que exibem os próximos jogos, exibem muita coisa menos aquilo que é importante: a hora dos jogos!



Não sei quem é o autor deste grafismo mas, na minha opinião, fracassou totalmente tendo criado uma forma de exibir informação que desrespeita absolutamente os princípios da usabilidade e acessibilidade da informação… Apesar de a qualidade estética ser razoável isso não é suficiente para ter uma avaliação positiva.

Um mau design, inadmissível num serviço público com audiências tão elevadas.

9 comentários:

CORTO MALTESE disse...

Duas coisas:
01_Não vês as letras porque estás a ficar velha!
02_Não VEMOS os jogos todos porque somos pobres!
:)

Atom Ant disse...

Amigo Corto,a primeira afirmação é verdade mas, a gente velha também paga os impostos que sustentam o serviço público de TV e por isso tem direito á informação!...
Quanto à segunda também é verdade mas, eu não teria paciência para ver os jogos todos, só queria saber a que horas se realizam para poder decidir o que vou ver...
Não podemos ser assim tão passivos e desculpar sempre aquilo que está errado.
É preciso mais espirito crítico!!!

CORTO MALTESE disse...

E quem é que está a desculpar o serviço público???
;)

Ivo Gomes disse...

O problema do grafismo não é da RTP, mas sim da organização do Mundial. Hás-de reparar que o grafismo é o mesmo usado durante os jogos. Normalmente as televisões usam ou são obrigadas a usar determinadas normas de grafismo ou usar mesmo os gráficos fornecidos pela organização do evento para mostrarem a informação.

Nestes casos, a intervenção que a RTP pode fazer ao grafismo é nula, podendo apenas traduzir as palavras para português.

É claro que depois podia escolher melhores backgrounds para mostrar a informação :)

Atom Ant disse...

Eu calculava que o grafismo fosse proveniente da organização do Mundial... mas isso não desculpa o mau design ;)
Quanto á RTP, acho que podia optar por aumentar, ao máximo possível, a dimensão do quadro no ecrã.
Obrigada pelo comentário.
Gosto muito do teu site/blog... Vale muito a pena visitar!

Moisés Ribeiro disse...

Também fiquei prestando atenção a esse aspecto visual da identidade da Copa.
É o mesmo padrão que assito aqui no Brasil, que como disse o Ivo Gomes, é da geradora das imagens oficiais da Fifa.

Durante os jogos, me chama a atenção que o nome dos jogadores que marcaram gols vão aparecendo juntamente com o placar. Isso significa que os 6x0 que a Argentina aplicou, deve ter praticamente preenchido metade da tela da TV. Imaginem isso se repetindo a cada, digamos, 10 minutos?

Aqui no Brasil, as retransmissoras, como a Globo.com por exemplo, mantém um sistema que abrevia o nome das seleções e mantém, permanentemente, o placar do jogo. Fica à esquerda superior da tela, sem atrapalhar ou ser chamativo. Acho muito útil, fora o fato de ter que aprender que "ESP" significa Espanha, ou "EUA" Estados Unidos... :-)

Atom Ant disse...

Gostava de ter visto esse quadro no jogo dos 6-0 da Argentina!... Será que a FIFA não testa as soluções antes de as aprovar?
Até parece coisa de gente sem recursos :(

Ivo Gomes disse...

Aqui têm alguns exemplos da utilização do grafismo:
http://www.hostbroadcastservices.com/download/graphicsamples.pdf

pinky disse...

Interessante!
Os gráficos, visualizados assim, no ecrã do computador, a uma reduzida distância até funcionam bem. A linguagem gráfica é interessante, embora um pouco complexa, mas com uma personalidade distintiva. Contudo, quando os gráficos são visualizados nos televisores, especialmente nos mais pequenos, ou a grandes distâncias, a informação perde batante legibilidade.