18 de junho de 2006

Vamos pôr a cultura em dia

Agradeço a calorosa recepção a este blog!...

Aqui vai sumariamente a proposta de intenções:Esta colaboração pontual, pretende preencher um espaço informativo sobre acontecimentos culturais, que se julgarem interessantes, mas não só para que leiam e continuem a ficar comodamente instalados, não! Pretende sim que as sugestões aqui feitas sirvam para que deixem a inércia, calcem uns sapatinhos confortáveis e toca a sair de casa, porque apesar da cultura neste país ser tão maltratada, há propostas interessantes para ver, observar, fruir e absorver!

Aqui vai a primeira para alimentar a vossa cultura visual:

Museu Arpad Szénes – Vieira da Silva

Nikias Skapinakis

O Quarto de Frida Khalo, 2004óleo/tela100 x 73 cm, collecção particular, Porto.
O tecto da cama está suportado por colunas pontiagudas, aludindo ao desastre ocorrido na juventude de Frida. O candeeiro refere-se a um desenho surrealista e o quadro na parede a uma natureza morta. No cavalete, em primeiro plano, o retrato esboçado de Rivera.



Resumo biográfico:

O pintor Nikias Skapinakis venceu a 5.ª edição do Grande Prémio Amadeo de Souza-Cardoso, atribuído pela Câmara Municipal de Amarante e pelo Museu Amadeo de Souza-Cardoso em reconhecimento da sua carreira.Depois de Fernando Lanhas (em 1997, ano em que a autarquia reinstituiu o galardão), Fernando Azevedo, Costa Pinheiro e Júlio Pomar, este prémio bienal será entregue a Nikias Skapinakis, numa cerimónia a realizar no dia 17 de Setembro. A decisão foi tomada por unanimidade do júri, este ano presidido por Rui Mário Gonçalves e constituído por António Cardoso, Bernardo Pinto de Almeida, Fátima Lambert e Fernando Pernes. De ascendência grega, Nikias Skapinakis nasceu em 1931, em Lisboa, e já tem realizado numerosas exposições, como a retrospectiva de retratos no Museu do Chiado (1996) e mostras antológicas na Gulbenkian (pintura, 1985), Palácio Galveias (1993) e Serralves (pintura e desenho, 2000). Autor de um painel do café A Brasileira do Chiado, dedica-se ainda à litografia, serigrafia e ilustração, e recebeu em 1990 o prémio da AICA-Associação Internacional de Críticos de Arte.

Esta mostra apresenta uma série de pinturas, realizadas entre 2001 e 2006, em que Nikias Skapinakis escolheu como tema "Quartos Imaginários". Muitos dos trabalhos expostos são dedicados a artistas e escritores por quem Arpad Szenes e Vieira da Silva tinham grande admiração ou amizade, como por exemplo Cézanne, Picasso, Morandi, Klee e ainda os escritores Fernando Pessoa e Cesariny.

“Pintar o seu próprio quarto, que coisa mais rara ou mais preciosa! Mas pintar o de um outro artista, ou de um poeta, deitar-se nos seus lençóis, mergulhar no tingimento dos seus sonhos, que transmigração! A nossa voz muda com as suas palavras e os seus silêncios. A nossa realidade muda com as suas angústias e as suas esperanças.” Michel Butor

3 comentários:

laca disse...

bemVINDA (quem quer que sejas???)...
culturaVISUAL, nunca fez mal a ninguém... cá, parece que se passa ao lado... mas, tudo está a melhorar...

bemVINDA

Anónimo disse...

Até quando está patente esta mostra?

XXL disse...

Oh! boa! estive para postar esse importante pormenor, mas resolvi não o fazer para ver se alguém perguntava. Aqui vai, até 23 deste mês. Obrigada!